A história de Pixel Ripped 1989, o primeiro VR Game publicado e financiado pelo estúdio brasileiro ARVORE

Pixel Ripped 1989 é um projeto com uma longa história por trás. Ela começou em 2013 quando a Ana Ribeiro estava estudando na National Film and Television School de Londres. Só 3 meses depois da publicação do demo na loja da Oculus, ela conseguiu um enorme sucesso, somando mais de 5 milhões de visualizações no Youtube, o que foi bem impressionante, especialmente se tratando de um pequeno protótipo.

Depois de passar por uma campanha no Kickstarter, sem sucesso, conseguimos apoio da Oculus, fomos acelerados pela Boost VC e fechamos parceria com Sony Playstation para lançar o game no PSVR.

Apesar de tudo isso, tivemos que otimizar muito bem os nossos recursos para continuarmos vivos. Satisfazer as expectativas de todo mundo quando o projeto tem orçamento limitado é realmente complicado.

Assim foi até que um dia conhecemos a ARVORE, um estúdio brasileiro de experiências imersivas que acabou virando sócio do game. Eles nos complementam em todas as áreas, começando pelo suporte técnico: Q&A, marketing, polimento do jogo. E são uma família, em que todos cuidam um dos outros – algo realmente importante!

Essa parceria permite com que a gente tenha 100% de foco no desenvolvimento do jogo e não fique preocupado em como conseguir fazer nossas tarefas ou com todo o estresse da criação e programação profissional.

A Ana está trabalhando em São Paulo, no escritório da ARVORE. Teremos notícias sobre o lançamento do jogo em breve!

Equipe Pixel Ripped 1989
Equipe Pixel Ripped 1989