Morrer talvez seja a única opção em Dead Cells! :D

Já ouviu falar de roguelike? Aquele estilo de jogo com geração aleatória de fases ou desafios, no estilo de Hyper Light Drifter e do meu clássico e favorito (até o momento), Enter the Gungeon? Ainda não né? Não tem problema: juntaram o melhor do clássico Castlevania de SNES, adicionaram uma pitada indie e gráficos bem feitos 8 bits e PLAU! Dead Cells.

A vibe pixel art e colorida do jogo chama a atenção de qualquer curioso. Na história, o game te coloca como protagonista na pele de um espírito imortal que precisa explorar uma ilha que muda sempre que é visitada (bela história pra um cenário alternativo desses). Apesar de facilmente decorado, os cenários são sempre bem trabalhados na ideia de um submundo (ou grande castelos antigos e aldeias), o jogo traz consigo alguns upgrades de armas através de células, moeda de troca para elevar seu equipamento. Além disso, algumas armas novas podem ser achadas e adicionadas ao seu histórico, facilitando sua próxima visita ou descolando alguns atalhos.

Não sendo um game difícil (é tudo questão de paciência e morte), algumas formas de derrotar os inimigos acabam sendo mais manjadas que outras, mesmo que a cada nível libere um tipo maior e mais forte de desafio.

No estilo 2D, Dead Cells promete ser o jogo que te abraça e toma algumas horas do seu precioso tempo, fazendo com que menos morrendo, você possa recomeçar e coletar tudo o que tinha novamente numa pegada Dark Souls.

Apesar dos caminhos bem lineares, cada cenário esconde portais para outras fases ou runas escondidas para desbloquear ações pelo jogo de uma forma mais arcade possível mas sempre respeitando o limite de cada fase: seus inimigos, junto com seus portais e armadilhas mantêm o nível de acordo com o jogador, mesmo perdendo itens e alguns atributos ao morrer. O conceito de progressão fixa ainda consegue te prender pra jogar por mais e mais tempo.

Dos itens e armas diversas pode ajudam a manter cada experiência de jogo o mais única possível, podendo realizar várias combinações de poderes, facas, arcos, magias, granadas e etc, num combate bem rápido e intenso muitas vezes. Mesmo morrendo para um caral#@, Dead Cells tem um conceito bem sólido de entretenimento rápido e funcional.

O jogo pode ser adquirido na Steam e eu torço pra um dia conseguir sair dessa ilha maldita e voltar ao meu trabalho! D: