O cinema de terror volta a flutuar com It: A Coisa

Provavelmente você já deve ter ouvido falar, assistido ou até mesmo lido alguma coisa sobre Stephen King. Se você não teve nenhuma experiência sobre as obras deste grande escritor, muito provavelmente já foi impactado por sua influência em várias outras mídias. Desta vez, chega ao cinema uma de suas obras mais famosas e cultuadas chamada It: A Coisa (ou apenas It).

Não um reboot ou um remake do longa para TV lançado na década de 90, mas sim um readaptação do livro de Stephen King, que conta a história do espírito amaldiçoado de Pennywise O Palhaço Dançarino que se alimenta de crianças e adolescentes a cada 27 anos em uma pequena cidade. Como liberdade criativa, o filme se passa no verão de 1989 e conta o ponto de vista de um grupo de crianças, aqui conhecidas como “O Clube dos Otários”.

Um filme difícil de se trabalhar, afinal não é uma obra que atraia todos os públicos, mas enfrentado com louvor por Andrés Muschietti que trabalha muito bem o dinamismo entre as personagens e seus medos. Aqui, Pennywise não é um palhaço louco que corre atrás de pessoas a noite no meio da rua, mas sim um espírito que permeia todo o filme a todo momento, sensação essa que Muschietti soube muito bem colocar no filme. Você sabe quando ele vai aparecer, mas mesmo sabendo disso o medo é imprescindível.

Sem jump scare, o filme não precisa disso. A trilha sonora no fundo sabe te assustar muito melhor do que muitos filmes de terror dos últimos 10 anos. O filme também não tem uma película sombria para deixar o cinema sempre escuro, muito pelo contrário. As cores aqui são vivas, o visual do filme é bem decidido e o choque das cenas e transições das histórias funcionam muito bem.

Algo que também funciona muito bem é toda a equipe de atrizes e atores deste filme. O elenco mirim escolhido para este filme não poderia ser outro. A química entre todos funciona de maneira fenomenal. Jaeden Lieberher como Bill Denbrough traz o gago atormentado pela perda de seu pequeno irmão Georgie Denbrough (Jackson Robert Scott) na clássica cena de abertura do barquinho que cai no esgoto. Cada personagem traz seu próprio medo e isto é bem trabalhado no filme, principalmente em suas características físicas e mentais, principalmente em suas decisões ao longo da história.

Finn Wolfhard, já conhecido pelo público pela sua atuação em destaque na série Stranger Things, dá a vida ao boca suja e melhor amigo de Bill, Richie Tozier. Não muito diferente do trabalho feito na série, Wolfhard não brilha tanto aqui, mas não deixa a peteca cair em momento algum, principalmente por sua piadas nas horas exatas. Temos ainda outros coadjuvantes, como Jeremy Ray Taylor como o gordinho simpático Ben Hanscom, Jack Dylan Grazer como Eddie Kaspbrak, Wyatt Oleff como Stanley Uris, Chosen Jacobs como Mike Hanlon, ufa! São tantos e funcionam tão bem.

Mas, dentre todos do grupo a que mais se destaca é a bela Sophia Lillis dando vida a Beverly Marsh, a única garota do grupo. Lillis entrega uma garota forte, decidida e destemida, que mesmo com seus problemas, zombarias e medos, consegue enfrentar o palhaço sem pensar duas vezes.

E claro, o palhaço. Não tem como admirar, apreciar e chorar de medo da brilhante atuação de Bill Skarsgård como Pennywise. Um ator que vem crescendo cada vez mais em seus papéis (vide Atômica), trazendo mais do que risadas e sorrisos, mas sim um real espírito demoníaco de palhaço mal amado. Graças a Bill, eu não quero ver Pennywise por um bom tempo.

It: A Coisa é um dos melhores filmes de terror dos últimos tempos com muita facilidade. Não só uma boa adaptação de uma das obras mais importantes da literatura de terror, mas também uma ótima direção, tanto de atores, quanto de detalhes técnicos, que trazem vida a cenas que a série de TV infelizmente na época não poderia trabalhar. Único problema encontrado no filme é o roteiro que inicialmente é demasiadamente lento para engrenar as situações que serão trabalhadas no filme, mas que é contornado pelos atores enquanto esperamos pelos balões vermelhos que irão flutuar.

Está pronto para flutuar? Então corra para o cinema mais próximo de você. 🎈