Filmes amaldiçoados – parte 1

Fazer cinema sem dúvida é uma arte que exige soar, lagrimas e sangue. Mas em alguns casos essa definição extrapola e coisas estranhas acontecem em alguns produções.

Nessa primeira parte (que na verdade era um post só, mas eu achei que ia ficar muito grande) vou destacar filmes que foram amaldiçoados, porque mano, não tem outra explicação para tanta urucubaca.

A Paixão de Cristo


O épico bíblico dirigido por Mel Gibson, ficou conhecido mundialmente pela falta de sorte do ator Jim Caviezel, que interpretava apenas JESUS.

Caviezel, desenvolveu alergia a maquiagem no meio das filmagens. Na famosa cena de chicoteamento, acertaram uma bela chicotada no cara de verdade, sem querer.

Já na cena da crucificação, Jim descolou um dos ombros e por conta da “chuva” ele teve hipotermia e uma brava pneumonia.
Mas porque tanto sofrimento em só uma cena ? Simples… ELA LEVOU DUAS SEMANAS PARA SER FEITA.

Mas como desgraça pouca é bobagem, Jim Caviezel ainda foi atingido por UM RAIO e o assistente de direção, Jan Michelini foi atingido por DOIS.

O Bebê de Rosemary

O aclamado clássico do terror, O Bebê de Rosemary, dirigido por Roman Polanski, tinha a produção de William Castle e é com ele que as paradas começaram.

Castle recebeu uma carta, meses antes do início das filmagens que dizia que ele estava trabalhando em uma obra que adorava o DEMÔNIO e que por conta disso ele teria uma morte lenta e dolorosa.

Pois bem, durante a produção do filme ele foi diagnosticado com cálculo renal, que seguiu com ele até a morte, mas o que levou ele ao falecimento foi um enfarte (que não deixa de ser lento e doloroso…).

Um ano depois do lançamento do filme, atriz Sharon Tate, esposa de Polanski, foi brutalmente assassinada pelo grupo de seguidores de Charles Manson. Sharon estava gravida e faltavam aproximadamente quinze dias de ter o bebê.

Poltergeist

Outro filme de terror em nossa lista, e esse ficou famoso pelas inúmeras mortes de membros do elenco pós os lançamentos dos filmes.

Meses antes da estreia de Poltergeist, a atriz Dominique Dunne (a irmã da Carol) morreu estrangulada pelo namorado.

O segundo filme tem duas mortes: Julian Beck, que interpretou o Reverendo Henry Kane, morreu de câncer no estômago antes do lançamento do filme. Um ano depois do lançamento do longa, Will Sampson, faleceu de esclerodermia.

Mas, o mais bizarro ficou por conta da protagonista, Heather O’Rourke interpretava Carol Anne: a menininha que via espíritos na porra da tv. Durante as gravações do segundo filme, ela foi diagnosticada com a “Doença de Crohn“. Uma doença que afeta parte do aparelho digestivo.

Imediatamente ela começou o tratamento, mas ao termino das filmagens de Polteergeist III, ela foi hospitalizada por conta da doença e morreu alguns dias depois.

Após sua morte, foi descoberto que ela NÃO TINHA a doença de Crohn e o tratamento equivocado provocou a morte da atriz com apenas 12 anos na época.

O Exorcista

Dirigido por William Friedkin, baseado no livro de William Peter Blatty, o cult filme de 1973 também é envolvido nuns baguis doidos.

Toda a produção do filme foi conturbada. De set de filmagens que pegavam fogo no meio da noite e sem explicação (dizem que eram pombos que derrubavam as lâmpadas de filmagens) até mais mortes suspeitas, como Jack McGowran, que morreu semanas depois do lançamento do filme de um mal súbito.

Outro que morreu do nada, foi o segurança que cuidava do set a noite. Ele foi encontrado morte no dia seguinte, sem explicação ou motivo da morte (logo deve ter sido os pombos também…).

A atriz Ellen Burstyn, se machucou durante a cena de masturbação com o crucifixo (rezei três pais nossos só para escrever essa frase). Quando o DEMÔNIO joga ela contra a parede, a atriz se machucou realmente e as filmagens tiveram que ser paradas.

Mas que comeu o pão que o DEMÔNIO amassou foi obviamente a pessoa que possuía ele no corpo. A jovem atriz, Linda Blair se machucou na cena que ela levanta da cama.


Ela era amarada por cordas e um membro da equipe de produção puxava as cordas de trás da parede. Os gritos ouvidos na cena são reais, a parada realmente estava machucando Linda. Anos depois ela ficou viciada em drogas e meio que abandou a carreira.

Pra ajudar no clima legal, o diretor vivia armado no set de filmagem e dava tiros para cima sem aviso previso só paga pegar “a real expressão de medo” dos atores.

Depois de tantos perrengues, William Friedkin chamou um exorcista de verdade para benzer o set.
Nada de estranho ocorreu até o fim das filmagens. Mas relatos apontam que durante a exibição do filme, quatro salas de cinema tiveram apagões, várias pessoas desmaiaram e uma mulher em Nova York teve aborto na sala de cinema.

Twilight Zone: The Movie

Em uma das cenas da versão para cinema da clássica série “Além da Imaginação”, o ator Vic Morrow resgata duas crianças e corre em direção a um lago enquanto são prosseguidos por um helicóptero.

Mas no momento da cena estava sendo grava, ocorreu uma falha na comunicação e o helicóptero que deveria sair de cena continuou e o que ocorre depois? Uma explosão.

O helicóptero deveria ir para o lado esquerdo do lago, enquanto do lado direito teria a tal explosão. Como isso não ocorreu a explosão atingiu o helicóptero que caiu dentro do lago e em cima dos atores.

Vic Morrow e a atriz mirim Mynca Dinh foram decapitados pelas hélices. Renee Shin-Yi Chen, a outra criança foi esmagada pelos destroços.

Trilogia do Cavaleiro das Trevas

A trilogia de Christopher Nolan não perde em nada para as outras.

Durante as gravações de O Cavaleiro das Trevas, em uma cena de perseguição, o técnico de efeitos especiais, Conway Wickliffe, morreu enquanto operava uma câmera que estava na parte traseira de uma caminhonete que não conseguiu fazer uma curva e bateu em uma árvore.

Uma semana após o lançamento do mesmo filme, Morgan Freeman bateu o carro e ficou preso nas ferragens.

Durante a exibição do terceiro filme, O Cavaleiro das Trevas Ressurge,  um atirador invadiu o cinema no Colorado e matou 12 pessoas e feriu 60.

Mas eu sei o que você está pensando… Heath Ledger, ele mesmo. O cara VIVEU o Coringa de tal forma que o pai dele chegou a falar que não dava para distinguir o ator do personagem.
Pois bem, o ator sofreu uma overdose acidental de remédios, antes da estreia do filme. Ledger ainda levou o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante por esse papel.

Mais não foi só Batman que Heath Ledger afetou e chegamos no maior motivo desse post. Apresento-lhes o diretor mais azarado do mundo: Terry Gilliam, mas a macumba do cara é tão grande que vou deixar pro post dois… sera que ele sai ?