Critica | Prévias dos Curtas-Metragens Anima Mundi

Fomos convidados para a cabine de imprensa de uma prévia do Anima Mundi, 10 curtas-metragens foram passados durante 1 hora e 50 minutos no Caixa Belas Artes em São Paulo.

 

Guaxuma

Nara Normande – Brasil, França

Sinopse: Tayra e eu crescemos numa praia no nordeste do Brasil. Éramos inseparáveis. A brisa do mar me traz lembranças felizes de volta.

 

 

Guaxuma conta a história de Tayra e Nayra, duas amigas que passaram a infância numa praia no Nordeste do Brasil. O curta é contado na visão de Nayra, que lembra todos seus momentos e todas suas confidencias uma com a outra e como foram se distanciando pouco a pouco. Momentos da vida amorosa são falados como o descobrimento da sexualidade e casos românticos das duas.

A técnica de animação varia entre animação 2D, stop motion e partes em live-action, tudo com um aspecto mais arenoso relacionando com o local em que a história se passa.

 

Weekends (Fins de semana)

Trevor Jimenez – Estados Unidos

Sinopse: Um menino vive se deslocando entre as casas de seus pais recém-divorciados. Momentos surreais e oníricos se misturam com as realidades domésticas de uma família nos anos 80 em Toronto.

 

 

Weekends conta a história de um garoto tendo que lidar com uma situação em que os pais são divorciados. A semana inteira vive com a mãe, dentro de um cotidiano e uma rotina, e nos fins de semana com o pai, um jeito mais despojado, divertido, fora de algumas regras de uma criança como dormir tarde, ver TV por mais tempo, filmes mais violentos. Semanas e semanas se passam e algumas coisas vão mudando tanto na rotina da semana, sua mãe conhecendo um novo amor e ele ficando cada vez mais de lado, imaginando coisas sobre essa nova figura em sua casa. As coisas mudam com o pai também.

A animação é feita com um aspecto frio e com traços de desenho a mão. O roteiro é bem desenvolvido e os sentimentos do garoto com as situações são transmitidos apenas pelo enredo, já que o curta não tem diálogos. A mistura da realidade e imaginação do menino dá um tom frio e ilusório de Weekends.

 

Comportamento Animal (Animal Behaviour)

Alison Snowden e David Fine – Canadá

Sinopse: Lidar com o que acontece naturalmente não é fácil, especialmente para animais. Cinco animais reúnem-se regularmente numa sessão de terapia de grupo orientada por Dr. Clement, um psicoterapeuta canino.

 

 

Passado num consultório em uma sessão de terapia composto por uma sanguessuga, uma gata, um pássaro uma louva-deus, um porco e um recém-chegado gorila, além do Doutor Cachorro. A história começa com a chegada do gorila que não aceita sua condição de raiva e com um confronto com os outros animais, que contam seus traumas e rotinas, todos com seus problemas. O interessante da animação é demonstrar uma relação com personalidades de nós humanos com a dos animais do curta. Todos de forma debochadas e exageradas.

Um dos curtas mais hilários e divertidos, a animação não é muito vistosa, mas passa a sua mensagem satírica para o espectador.

La Femme Canon (A mulher canhão)

Albertine Zullo, David Toutevoix- Canadá, Suiça, França

Sinopse: Madeleine, uma bala de canhão humana, faz um espetáculo itinerante com o marido. Mas em casa, todos os dias são iguais.

 

 

Vivendo juntos, Madeleine e seu marido se amam, fazem um show para o público em uma cidade francesa, mas a rotina da mulher bala de canhão humana começa a ficar monotona e sem graça. Todo dia era o mesmo roteiro: ela era lançada por muitos metro e passava o dia inteiro para voltar para casa, chegando exausta enquanto seu marido esperava ela com uma refeição e não dava ouvidos para suas reclamações nem seus questionamentos. Certo dia Madeleine não volta para casa, deixando seu marido preocupado e surpreso. Ele sai em busca de sua amada, mas sem sucesso.

Uma animação mais adulta, que mostra o desgaste de uma relação, uma frieza entre um casal que já vive praticamente no automatico e que cai num relacionamento monotono, mas com um final diferente e reconquistador. A animação é toda feita em claymation e conta com cores vivas e com uma fluidez interessante.

Happiness (Felicidade)

Steve Cutts – Reino Unido

Sinopse: A implacável busca de roedores pela felicidade e realização.

 

 

História curta que mostra uma mega cidade de ratos com suas rotinas e jeitos para conquistar a “felicidade”. Ótima comparação com a nossa realidade, mostrando vários momentos de aborrecimentos e com só uma pontinha que deixa feliz, como comprar um automóvel, assistir um filme, beber uma cerveja deixando aqueles ratos representados em telas satisfeitos, mas logo voltando a ficar entendiados e com um momento chato do cotidiano.

 

Ride (Rolê)

Paul Bush – Portugal, Reino Unido

Sinopse: Um motoqueiro parte numa idealizada viagem de motocicleta pelo campo, rumo ao futuro. Uma homenagem ao icônico design de motos dos anos 1950 e 60.

 

 

Ride não tem uma história nem um conceito, como descrito na sinopse é apenas uma Uma homenagem ao icônico design de motos dos anos 1950 e 60. Feito em stopmotion com fotos, mostra diversos modelos de motos.

A Origem do Som (The Origin of Sound)  

Paul Driessen – Bélgica, Holanda     

Sinopse: Gênesis, sétimo dia de manhã cedo. O Criador percebe que se esqueceu de adicionar som ao mundo! Ele começa a consertar isso usando sua estranha coleção de desenhos animados. Mas não ao gosto de suas criaturas…

 

 

Uma história sobre como foi criado os sons durante a criação do mundo. Misturando live-action com stopmotion, desenhos 2D e claymation, A Origem do Som causa estranheza por sua ideia escatológica e obscena, um dos curtas mais sem sentidos e fracos que não tem praticamente nenhuma mensagem por trás.

Take Rabbit  (Leve o Coelho)

Peter Peake – Reino Unido

Sinopse: Uma abordagem bem-humorada de um antigo dilema – um homem tenta transportar uma raposa, um coelho e um repolho em seu pequeno barco pelo rio, mas logo percebe que ‘deu um passo maior que as pernas’.

 

 

A velha história do Homem, da raposa, do coelho e do repolho sendo atravessado de barco pelo rio com uma adição dos dias de hoje em um relacionamento de 2 pessoas (ou animais) totalmente diferentes contando todos os problemas para o velho homem, que tenta ajudar a situação, mas acaba piorando ela mais ainda. Animação com traços fortes, com cores frias e uma paleta meio acinzentada. Take Rabbit mostra no enredo como cada um dentro do barco é um predador em potencial devido as circunstancias.

 

(OO)

Seoro Oh – Coreia do Sul

Sinopse: Os eventos que ocorrem nas narinas de uma pessoa.

 

 

Uma pequena história que mostra as sensações que temos em nosso nariz devido a diversas condições, como o entupimento e a secreção. A animação passa bem como nos sentimos e como reagimos com o incomodo e desconforto durante o processo de uma gripe ou um resfriado que causa complicações no nosso nariz. Desde o espirro até a queimação de tanto assoar.

 

CURTA INFANTIL

Coucouleurs (As cores do Cuco)

Oana Lacroix- Suíça

Sinopse: Numa grande floresta onde os pássaros só têm uma cor, cada um vive na árvore que combina consigo. Mas o que acontece quando um pássaro tem duas cores?

 

 

Curta divertido e colorido, voltado para as crianças, que mostra uma grande floresta com diversas tribos divididas por uma cor, até surgir um pássaro com duas cores e ele ser rejeitado pelos outros. Esse pássaro tenta ser aceito imitando o jeito e até o estilo dos outros, mas sem sucesso.

Coucouleurs traça um paralelo interessante com o bullying, a rejeição de pessoas diferentes e até com o tema de diversidade. Um dos melhores curtas passados no Anima Mundi.