Crítica | O Rastro

A convite da Paris Filmes, o querido Matheus Ramos teve a honra de conferir o filme O Rastro, que tem estreia marcada para 18 de maio! Confira a crítica.

Tivemos a honra e o prazer de conferir a nova produção nacional, com uma coletiva de imprensa fantástica, do filme dirigido por J.C. Feyer que promete ser um dos sucessos desse mês, O Rastro. Terror Tropical brasileiro no qual sai do clichê apresentado no nosso mercado, no qual basicamente é resumido em comédias fracas ou besteirol. O filme tenta trazer um pouco do que é feito lá fora, porém com um ar e toque brasileiro, deixando em vários momentos, bem nítido que não é mais um filme ao estilo norte-americano.

Aparentemente o longa trás um gênero que veio crescendo ao longo dos anos, mas se você espera mais do mesmo, com toda certeza esse filme deve passar longe da sua lista. Com particularidades e identidade própria, O Rastro mostra que o país tupi consegue fazer sim filme de terror de qualidade. Somando o fator de não termos nenhum exemplo forte do que é um bom filme de terror nacional, pode-se dizer que o filme pode nos dar esperança e até mesmo uma base de como fazer longas que não só são de qualidade, mas como tem marca, presença e identidade própria.

Não dando muito detalhes, a trama é bem trabalhada, consegue de maneira natural dividir o protagonismo dos personagens de maneira que você sente a necessidade do olhar do mesmo. O desenvolvimento dos personagens é feito de maneira louvável, você consegue entender suas motivações e, até mesmo, defende-las. A ambientação colabora para um filme mais cru, com menos filtros no qual transitava do cinza, verde e azul mostrando um clima mais frio e denso, limitando as emoções do telespectador.

Existem pontos a se observar, no qual o filme consegue trazer referencias, até mesmo se inspirando em produções como O Grito, O Iluminado e até mesmo Babadook. Além disso o filme trás fortes criticas indiretamente sobre o cenário da saúde publica brasileira, mostrando de maneira clara, quem tem poder manda e faz da forma que quiser. Levando a história ao um nível além do estereótipo do monstro/ demônio.

Apesar de ter pontos negativos no qual não atrapalha, mas se resolvidos poderia mostrar melhor resultado, o mesmo não deixa a desejar, com reviravoltas e uma história muito bem elaborada. O filme tem chances de ser um diferencial para o nosso mercado.

O Rastro tem data de estreia para 18 de Maio de 2017, confira o Trailer do filme abaixo: