Anima Mundi anuncia premiados pelo Júri Popular no encerramento do Festival

Chega ao fim o Anima Mundi 2017, edição superespecial de 25 anos do festival comemorados no centenário da animação brasileira. Ao longo de 17 dias, mais de 35 mil pessoas passaram pelo Anima Mundi nas capitais carioca e paulistana. Na cerimônia de encerramento, que terminou há pouco no Centro Cultural São Paulo, os diretores Aída Queiroz, Cesar Coelho, Lea Zagury e Marcos Magalhães anunciaram os vencedores eleitos pelo Júri Popular nas categorias: Melhor Curta de Estudante, Melhor Curta Infantil; Melhor Curta Brasileiro e Melhor Curta. Os longas-metragens foram premiados pela média da votação dos públicos de Rio de Janeiro e São Paulo, com um prêmio único para cada categoria: Melhor Longa Infantil e Melhor Longa. Na cerimônia foi anunciado ainda o ganhador do Prêmio BNDES de Melhor Animação Brasileira.

O vencedor do Prêmio de Melhor Longa foi “Ethel and Ernest”. O filme dirigido por Roger Mainwood, do Reino Unido e Luxemburgo, narra a história de um casal homônimo, morador comum de Londres, que vivencia um período de eventos extraordinários e grande mudança social. É baseado no romance gráfico de 1998, em que o aclamado autor e ilustrador inglês Raymond Briggs conta a trajetória dos pais. Já o espanhol “Pixi Post e os Entregadores de Presentes”, de Gorka Sesma, foi eleito o Melhor Longa Infantil. A produção mostra que os seres mágicos do Natal sempre trabalharam juntos pela felicidade das crianças. Porém, Monopolish tem um plano diabólico para tornar-se o maioral. É quando o Fórum dos Seres Mágicos irá surpreendê-lo com Pixi Post, o Defensor do Natal.

E o Prêmio BNDES de Melhor Animação Brasileira, conferido à produção mais votada pelo público do Festival, somando os votos do Rio e de São Paulo, foi para “Sob o Véu da Vida Oceânica”. O filme de Quico Meirelles também foi escolhido na premiação no Rio de Janeiro como Melhor Curta Brasileiro pelo júri popular e recebeu o Prêmio Canal Brasil de Curtas. Confira abaixo a lista completa dos premiados em São Paulo.

O 25º Anima Mundi é apresentado pelo Ministério da Cultura, Secretaria de Estado da Cultura do Rio de Janeiro, Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro e Secretaria Municipal de Cultura e Petrobras. O evento conta com patrocínio ouro do BNDES, patrocínio prata da Contax e Centro Cultural do Banco do Brasil, patrocínio bronze da RioFilme, Spcine e SENAI Rio. Além dos patrocinadores, o evento tem o apoio institucional do SENAC-SP, Consulado do Canadá, Centro Cultural Justiça Federal, Centro Cultural dos Correios, Casa França Brasil, Centro Cultural de São Paulo, Canal Brasil, Cesnik Quintino & Salinas Advogados, BRAVI (Associação Brasileira de Produtoras Independentes de Televisão) e do BIG Festival.

PREMIAÇÃO ANIMA MUNDI SÃO PAULO 2017JÚRI POPULAR

Melhor Longa (R$ 5 mil) – “Ethel and Ernest”, de Roger Mainwood (Reino Unido e Luxemburgo)
Melhor Longa Infantil (R$ 5 mil) – “Pixi Post e os Entregadores de Presentes”, de Gorka Sesma (Espanha)
Melhor Curta (R$ 10 mil) – “Revolting Rhymes”, de Jakob Schuh e Jan Lachauer (Reino Unido)
Melhor Curta Brasileiro (R$ 8 mil) – “Sob o Véu da Vida Oceânica”, de Quico Meirelles (Brasil)
Melhor Curta Infantil (R$ 5 mil) – “Chika, o Cachorro no Gueto”, de Sandra Schiebl (Alemanha)
Melhor Curta de Estudante  (R$ 4 mil) –  “Chocante”, de Hee Won Ahn (Estados Unidos)

PRÊMIO BNDES DE MELHOR ANIMAÇÃO BRASILEIRA

“Sob o Véu da Vida Oceânica”, de Quico Meirelles (Brasil)